Dica: Configurar o GTalk no Gaim

segunda-feira, 30 de abril de 2007

Essa dica é muuuuito manjada, mas sempre tem alguém que não sabe.



---
CTRL+C - CTRL+V do Ubuntu Dicas

Dica: Autocompletar no Apt-Get

sábado, 28 de abril de 2007

Dias atrás eu estava pesquisando sobre como fazer funcionar o autocompletar do Terminal (tecla TAB) para o Apt-Get. Estranhamente não funciona por padrão no Ubuntu e eu me recordo que funcionava no Kurumin.

O autocompletar é basicamente uma dica que o terminal te dá sobre o nome de um pacote ou programa, quando é apertado a tecla "TAB". Ele irá exibir uma lista de possíveis opções existentes. Extremamente útil.

Por exemplo, digamos que estamos a procura de um determinado pacote de plugins para o XMMS, mas não sabemos o nome completo do pacote. Então apenas digitamos:

# apt-get install xmms[TAB][TAB]

(aperte 2 vezes o TAB para completar ou para ele sugerir alguns pacotes)

E o terminal irá responder a lista de possíveis opções:




Ali podemos encontrar todas as opções para o XMMS :-)

Para fazer funcionar (no Ubuntu) pode parecer complicado, mas na realidade é muito simples:

  1. Abra o terminal.
  2. # sudo gedit /etc/bash.bashrc
  3. Descomente (delete os símbolos # do início da linha) as linhas 32, 33 e 34.
  4. Salve o Arquivo.
  5. Faça Logoff.
  6. Na tela de Login, aperte Ctrl+Alt+F6, para abrir o Console.
  7. Ali, logue-se como root, com a sua senha.
  8. Deslogue-se de root, usando o comando Exit.
  9. Aperte Crtl+Alt+F7 para voltar ao modo gráfico.
  10. Logue-se Normalmente.

Nota: Caso não funcione, talvez você não tenha o pacote "bash-completion" instalado. Rode então o # apt-get install bash-completion primeiro.

Instalar programas nunca foi tão fácil

sexta-feira, 27 de abril de 2007

Em minhas andanças atrás de Blogs de Ubuntu/Linux, eu encontrei este belo mix de artigos sobre o Apt-Get. Irei fazer uma síntese dos artigos do Blog do Edivaldo e do BigBruno.

Instalar programas nunca foi tão fácil, isso não é nenhuma novidade para usuários Linux e principalmente para os das distros debian e derivados (ubuntu, knoppix e kurumin…).

Porém, alguns usuários vindos do mundo das janelas (Windows), ainda deixam de usar ou nem tentam isso, por achar que instalar programas no Linux é complicado. Mal sabem eles que instalar programas no Linux é muito mais simples que no Windows.

Normalmente quando você vai instalar um programa no Windows é feito assim:

  • Pegue o cd do software ou baixe manualmente no site do produtor (cuidado com a pirataria);
  • Clique no programa de instalação;
  • Responda a algumas perguntas;
  • Vá clicando até chegar ao final da instalação.

No Ubuntu e derivados do Debian, no terminal digite:

sudo apt-get install programa

No Modo gráfico usando o Synaptict:

  • Clique em localizar;
  • Digite o inicio do nome do programa
  • Clique no botão procura dessa tela,
  • Dê dois cliques no software localizado;
  • Clique em aplicar, e depois aplicar no próxima tela;
  • Feito tudo isso, ele mesmo se encarrega de baixar e instalar o programa;
  • Resumindo, você pula a etapa de ter o cd ou procurar o arquivo na internet.

Como são muitas imagens, sugiro dar uma olhada nos links acima, principalmente no link do post do BigBruno ;)

Ubuntu sem a tecla “win”



(Achei este post no Blog do AndréNoel) e resolvi copiar ele aqui :P



Manual para “remoção” da tecla win e “instalação” da tecla ubu:
  • Com uma lixa de unha, lixe a parte superior da tecla até sumir aquela janelinha (use o lado mais liso da lixa, pois usei o outro e ficou todo arranhado).
  • Alternativa: Segundo o Lucas, se você passar base (esmalte incolor) na tecla e, após um tempinho, a remover com acetona, o desenho sai mais fácil.
  • Após remover o desenho, passe uma mão de base na tecla para fica mais “simpática”.
  • Imprima o desenho que você quer colocar na tecla em uma folha sulfite simples (fiz 0,6cm x 0,6cm).
  • Passe base nos dois lados da sulfite por cima do desenho. Com isso, a parte do desenho fica meio plástica.
  • Recorte o desenho bem rente, utilizando um estilete.
  • Cole o desenho recortado na tecla (pode ser com a própria base) e passe uma ou duas camadas de base por cima para proteger.
  • The end.
Que papo de manicure, né?



No Blog dele vc pode ler a notícia completa e até baixar um modelo em SVG para o Logo :)

Apresentando o alltray!

quarta-feira, 25 de abril de 2007

Infelizmente, alguns programas não oferecem a facilidade de colocar o ícone no “system tray”.

O System Tray nada mais é que: a barra de tarefas, onde ficam o relógio e em geral, ícones do sistema (som, conexão, atualizações, e outros). Com o alltray, você pode “popular” essa área do seu desktop com seus aplicativos preferidos!

Olha aí:

Alltray!

O alltray está disponível nos repositórios do ubuntu, podendo ser fácilmente instalado. Funciona para KDE e Gnome (Kubuntu e Ubuntu). Caso queira, seus programas podem ser configurados para ir automaticamente para a barra de tarefas, colocando o comando alltray antes do comando do programa:

Alltray automatico

Até a próxima!

---
Ctrl+C, Ctrl+V do Planeta Ubuntu Brasil. :-)

Wine e algumas questões

segunda-feira, 23 de abril de 2007

Bom, quero relatar o ocorrido nesse final de semana, porque pode ajudar quem estiver passando ou que venha a passar pelo mesmo 'acontecido'.

Precisei fazer várias cópias de Dvd (mais de 20) e o fiz pelo Ub. Ele aguentou muito bem. Precisei jogar um por um pra dentro, gravar, apagar e ir pro próximo (sem espaço é fogo). Um fato que acontece é que com o Beryl rodando, ao gravar pelo K3b, ele simplesmente fecha. De qualquer forma, segui em frente. Numa dessas, resolvi tentar abrir o Beryl enquando estava gravando. Deu um pane total. Parou tudo e perdi uma (a única) mídia. Nisso, precisei reiniciar geral. Tudo certo, se não fosse o fato do µTorrent (que eu rodo via wine) simplesmente não querer abrir mais. Eu executava e nada dele aparecer. Só que percebi que a net estava extremamente lenta. E acabei vendo no gerenciador que ele estava aberto. Só que não tinha front-end.

Bom, tentei (quase) de tudo. Nem vou falar, porque não vale a pena, já que não solucionou. Mas fiz o que achei que resolveria...e nada.

Mais tarde, conversei com o Mega (um viva à comunicação!) e por coincidência, ele havia passado pelo mesmo problema.

A solução: Desinstalar o wine: sudo su apt-get remove wine (que eu já tinha feito) e remover a pasta dele dentro da home /home
/"seu_usuário"/.wine (que eu não tinha feito). Após isso, reinstalar o wine apt-get install wine e rodar novamente seu aplicativo (no meu caso, o µTorrent), que tudo deve voltar ao normal. Por aqui e com o Mega, funcionou. :-)

Tks à ele e se alguém precisar, é só entrar em contato.

No mais...recomendo sim o wine pra quem precisa usar algum aplicativo exclusivo do Janelas. Eu mesmo uso o Whereisit, o mIRC e o
µTorrent. E pelo que diz no próprio site e por depoimento de muitos users, ele roda "quase" de tudo. Vale a pena tentar. ;-)

Thunderbird 2 (atualizando e tendo problemas)

domingo, 22 de abril de 2007

Bom, o Thunder 2 foi lançado nessa semana e fui atualizar o meu aqui no Ub. Na verdade, eu pensei que ele viria no Ub 7, mas acho que seria inviável. Pensei também que o próprio Ub o encontraria e atualizaria de imediato. Nada disso aconteceu. Então resolvi baixar e instalar na raça.
Baixei e li por aí que o TB não requer instalação natural. Basta copiar a pasta inteira e substituir a antiga. Fiz isso e nada. Ele não abria mais. Joguei ela em outro lugar (/usr/lib e /usr/local e em outros lugares) e nada também. Não executava. Nem pelo ícone, nem pelo executável que veio na pasta. Enfim...desisti. Aí, como restaurar a versão antiga ? Bom, usei a malandragem. Pelo adicionar/remover, eu "tiquei" pra remover o TB. Logo em seguida, "tiquei" pra instalar. Ele instalou normalmente. Perfeito novamente. Porém, ver. 1.5.

Nota: No Janelas. Abri o TB, cliquei em procurar atualização, ele achou, instalou, fechou e abriu já com a ver. 2.0. No Ub ele procura e não acha nada. :-|

Atalhos para desktop

Pode parecer incrível, mas o atalho para minha pasta pessoal sumiu (porque eu movi para a barra "Desklets") e eu tentei criar novamente (porque desliguei o "Desklets) e não conseguia nem a pau. Tentei de várias formas e nada. Deixei pra lá por um momento. Minutos mais tarde, fui conferir alguns e-mails e RSS's e me deparei com uma dica pra isso. Pode ?
Vamos lá:
1º) ALT+F2 pra abrir o "executar aplicação":
Free Image Hosting at www.ImageShack.us
2º) Digite "gconf-editor" pra acessar o "editor de configurações":
Free Image Hosting at www.ImageShack.us
3º) Navegue até o caminho "/apps/nautilus/desktop". Aqui, você aciona o que quer exibir no seu desk.
Simples e eficaz. :-)
Dica recebida e copiada do VivaoLinux.

Dica: Zsnes

quinta-feira, 19 de abril de 2007





o Zsnes dispensa apresentações. É de longe, em minha opinião, o melhor emulador Super Nintendo.



Para instalar ele no Linux/Ubuntu é muito simples. Procure no Synaptic ou abra o velho e bom terminal e digite:



# sudo apt-get install zsnes


Para executá-lo, abra o terminal ou o Run (Alt+F2) e digite zsnes







Boa diversão ;-)

Saiu o Thunderbird 2

O Thunderbird torna o seu e-mail melhor através das melhores implementações de recursos como o filtro anti-spam, pastas de pesquisa, proteção à privacidade, RSS e muito mais.

Entre as novidades, estão:

* Marcadores de mensagens: Crie marcadores para organizar e facilitar a localização de seus e-mails.
* Nova interface: Thunderbird 2 ganhou uma nova interface visando melhorar a usabilidade.
* Acesso fácil aos serviços populares de webmail: Usuários do Gmail podem acessar suas contas pelo Thunderbird simplesmente fornecendo seu usuário e senha.
* Novo alerta de e-mails: O novo alerta de mensagens incluem o assunto, remetente e uma prévia do texto.
* Suporte ao Windows Vista.
* Suporte universal ao MacOS X.

Fontes:
http://regozijando.blogspot.com/
http://br-linux.org/linux/

Download: http://www.mozilla.com/en-US/thunderbird/

Ubuntu 7.04 disponível

imagem

E finalmente saiu o Ubuntu 7.04 Feisty Fawn, na data esperada, dia 19 de abril, após um desenvolvimento de 6 meses.



Entre as novidades, estão:





  • Ferramenta de migração do Windows: A nova ferramenta

    de migração reconhece os marcadores do Internet Explorer, favoritos do

    Firefox, papel de parede, contatos do AOL IM e Yahoo IM, e mais uma

    série de configurações ao longo da instalação. Isso oferece uma

    migração mais rápida e fácil para novos usuários do Ubuntu, em modo

    dual-boot.



  • Multimídia simples: Um novo assistente instala

    automaticamente os codecs multimídia que não vem junto com o Ubuntu,

    oferecendo um caminho simples para quem deseja assistir vídeos e ouvir

    músicas.



  • Compartilhamento de rede fácil com o Avahi: Esse

    novo recurso permite aos usuários automaticamente descobrirem e

    entrarem numa conexão wireless para compartilhar músicas, impressores e

    muito mais



  • O melhor do open-source: O Ubuntu 7.04 vem com o kernel 2.6.20, o atual GNOME 2.18 e milhares de aplicativos adicionais



Além disso, houve uma atualização geral de pacotes, como Xorg 7.2, OpenOffice 2.2.0 e FIrefox 2.0.0.3, e alterações visuais.



A página do Ubuntu, por causa de todos os mirrors não estarem

sincronizados, não mostrou ainda os links para download. Contudo, baixe

por aqui:



http://141.30.3.82/ubuntu-releases/7.04/



http://releases.ubuntu.com/7.04/



Fonte: Guia do Hardware

Atualizando para o Ubuntu 7.04



Este documento prover instruções e notas para atualizar para o Ubuntu 7.04 (Feisty Fawn). Retirado de: http://wiki.ubuntu-br.org/FeistyUpgrades


Antes de você começar:

* Você somente poderá atualizar para Ubuntu 7.04 ("Feisty Fawn") a partir do Ubuntu 6.10 ("Edgy Eft") (veja as notas de lançamento)

* Tenha certeza que você tem todas as atualizações aplicadas no Ubuntu 6.10 antes de atualizar para o Feisty

* A ultima versão do Gerenciador de Atualizações (Update Manager) (0.45.2) deve ser instalada antes de atualizar. Se não, você receberá uma mensagem de erro Authentication failed. Veja aqui as instruções de como checar se você tem a versão requerida.

Nota: Se você tem uma versão do Ubuntu que foi lançada antes do Ubuntu 6.10, por favor veja Installation/UpgradeFromOldVersion para obter informações de como atualizar.


Atualização via rede para Ubuntu Desktops (recomendado).

Você pode atualizar facilmente via rede com os seguintes procedimentos.

1. Abra Sistema -> Administração -> Gerenciador de Atualizações
2. Aparecerá um botão no topo da janela, informando que está disponivel uma nova verão.
3. Click em Upgrade
4. Siga as instruções na tela.


Atualização via rede para Kubuntu desktops (recomendado)

Você pode atualizar facilmente via rede com os seguintes procedimentos.

1. Abra o Adept Manager através de KMenu -> Sistema -> Adept Manager (Manage Packages).

2. No Adept -> Manage Repositories enable edgy-updates (or feisty-updates "Recommended Updates" se você está usando o feisty)

3. Se você está usando repositórios do Edgy KDE 3.5.6, adicione também
deb http://kubuntu.org/packages/kde-356-pre-feisty-upgrade/ edgy main

4. Se seu sistema estiver atualizado, o assistente de atualização lhe oferecerá através de um botão de Atualização de Versão. Senão:

1. Pressione o botão Full Upgrade.
2. Pressione o botão Aplicar Alterações.
3. Com os pacotes atualizados, saia do Adept Manager (Adept -> Quit).
4. Repita os passos inicias (1-4).


Atualização via Internet para servidores Ubuntu (recomendada)

Se você usa um servidor Ubuntu, você deve usar o novo sistema de atualização de servidores.

1. Instale o pacote update-manager-core: sudo apt-get install update-manager-core

2. Execute a ferramenta de atualização: sudo do-release-upgrade

3. Siga as instruções na tela.


Atualização usando o CD/DVD alternate

Use este método se o sistema a ser atualizado não estiver conectado à Internet.

1. Baixe e grave o cd de instalação alternate
2. Insira-o na gaveta do cd-rom
3. Uma mensagem aparecerá na tela oferecendo a você a oportunidade de atualizar o sistema usando este CD
4. Siga as instruções na tela

Se a mensagem de atualização por alguma razão não aparecer, você pode tentar o seguinte comando usando Alt+F2:

gksu "sh /cdrom/cdromupgrade"

Observação: No Kubuntu a mensagem de atualização não aparece, e você deve instalar o gksu antes de executar o comando acima (ele não funciona com o kdesu).
Atualização manual via linha de comando (não recomendada)

Por favor, observe - este método é menos seguro. Se você seguir este caminho, você DEVE estar preparado para consertar os problemas manualmente, tais como pacotes sendo removidos inesperadamente, apt travando, etc. Usar o Gerenciador de Atualizações (veja acima) é muito menos problemático.

Instruções para este método podem ser encontradas em FeistyUpgradesManual.

Traduzido por: LicioFernando e JonhWendell

Ubuntu 7.04 sai na quinta-feira, 19/4

quarta-feira, 18 de abril de 2007

Mantendo o padrão de uma versão nova a cada seis meses, o Ubuntu 7.04 estará disponível para download na próxima quinta-feira, 19 de abril. Mais uma vez, haverá uma versão para o desktop, a mais conhecida da marca, e uma edição para servidores. Conforme documento da Canonical, fabricante do produto, a versão desktop trará como destaques um assistente para o usuário migrar do Windows para o Ubuntu, além de suporte a redes sem fio e aperfeiçoamento dos recursos de multimídia. Nesse aspecto, um dos itens que precisam ser melhorados é a capacidade de tocar arquivos MP3 sem exigir que o usuário instale plug-ins. Na edição para servidores, a Canonical promete melhor suporte a hardware e entrada no campo da virtualização, um dos atuais pontos-chave da computação corporativa.

BR-Linux.org

Dica: HDs Formatados em Ext no Windows

terça-feira, 17 de abril de 2007



Invariavelmente isso vai acabar acontecendo. Você estará no Windows e irá lembrar que salvou aquele arquivo que vc precisa dentro da pasta /home, lá na partição do linux. Aí vem aquela coisa chata, de resetar, salvar o arquivo dentro de uma partição Fat32 (de troca) ou de uma NTFS (se vc instalou o NTFS3g) e voltar para o Windows.

O sistema do Bill não reconhecer os formatos de partição do Linux sempre foi um problema.

Ou era.

Com o Ext2IFS, você pode ter seus arquivos e partições Linux (apenas ext2 e ext3 - reiser ainda não) reconhecidos e operacionais no Windows.

O funcionamento é bem simples. Baixe, instale, abra o Painel de Controle e clique no ícone IFS Drives:



Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Isso irá abrir o programa. Apenas mapeie as letras para as Unidades, feche o programa e pronto! Vá em "Meu Computador" e suas partições estarão mapeadas :-)

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

O sistema não conseguirá diferenciar entre arquivos comuns e ocultos, então irá exibir tudo.

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Ótima dica para quem vai ficar com o Windows em Dual Boot, e muito útil caso aconteça algum problema com a Interface Gráfica do Linux e, seja preciso editar o Xorg.conf. Apenas vá para o Windows e edite-o com um editor de texto comum :-)

Dica: XMMS

segunda-feira, 16 de abril de 2007



Ok, temos o sistema instalado e podemos ouvir músicas. Agora, vem uma parte na qual eu sou meio ortodoxo, meio Oldschool.

Não adianta, eu ainda uso o Winamp, na forma mais antiga possível, sem media library. Não consegui me acostumar a iTunes, Amarok, Windows Media Player 11, Winamp Modern, etc.

Free Image Hosting at www.ImageShack.us
Meu Winamp, com a Skin AfterShockDigital

No Linux eu sei que tem vários players muito bons, o Amarok e o Totem estão aí, mas eu vou de XMMS mesmo.
O X Multimedia System (Sistema multimédia do X), mais conhecido por XMMS é um programa de leitura áudio, bastante parecido com o Winamp. O XMMS é usado em sistemas Linux e outros unix-like. Foi originalmente escrito como X11Amp por Peter e Mikael Alm em Novembro de 1997. Ele foi criado para ser parecido como o Winamp, que foi lançado em Maio desse ano. Devido a isso o XMMS suporta skins do Winamp desde o seu lançamento. Originalmente foi lançado sobre uma licença que não permitia acesso ao código fonte, é agora lançado sobre a GNU General Public License. Em 10 de Junho de 1999, o X11Amp foi renomeado para XMMS, o acrónimo de X MultiMedia System.

Fonte: Wikipedia

Para instalar no Ubuntu (e em outras distros, filhas do Debian) é simples. Abram o terminal e digitem

apt-get install xmms

Não tem segredo. Vocês também podem procurar dentro dos gerenciadores de pacotes que provavelmente encontrarão sob a categoria de áudio. Depois de instalado chamem ele pelo terminal digitando xmms, ou criem um atalho para ele.

O XMMS suporta as Skins do Winamp. Basta que você as coloque dentro da pasta "/home/usuário/.xmms/Skins". Para ativar as Skins, é da mesma forma que no Winamp, clique com o botão direito do mouse sobre o Player e vá em "Opções-> Seletor de Skins".


Meu XMMS com a Skin AfterShockDigital, bombando no Linux :-)

Dica Bônus: Se você usa o Last.fm você deve estar se perguntando: Tá, como eu ativo o Scrobbler para ele listar as minhas músicas? Ah, simples. Chamem o nosso amigo terminal de volta:

apt-get install xmms-scrobbler



Após a instalção terminar, abra o XMMS, clique com o botão direito sobre ele, vá em "Opções -> Preferências -> Plugins Gerais -> XMMS-Scrobbler" clique em Configurar e coloque o seu Login e senha do Last.fm. Agora, cliquem no Ativar Plugin, do lado direito e pronto!

Novidades Ubuntu 7

domingo, 15 de abril de 2007



Sobre o Ubuntu 7.0, as novidades que influenciam no uso que eu notei até agora foram 2, basicamente:


Free Image Hosting at www.ImageShack.us
1 - Modo de importação de Configurações

No post sobre o guia-rápido de instalação eu disse que mais tarde comentaria sobre isso. O importador de configurações do instalador da nova versão do Ubuntu, procura no seus discos alguma versão do windows instalada e tenta importar os arquivos de configuração de lá. No meu teste, ele tentou e conseguiu importar os favoritos do Firefox (mas não tentou o profile, que era o que eu esperava que ele fizesse), importou o Wallpaper (mas não aplicou ele no ubuntu, só importou a imagem), importou os favoritos do Internet Explorer, os itens das pastas de "minhas músicas", "minhas imagens", e "meus documentos", para dentro da pasta "home". Não testei com os emails do Outlook Express.

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

2 - Instalação automatizada de Codecs. Como nas versões anteriores do Ubuntu, não são suportados por padrão os arquivos do tipo Mp3 e videos em Mp4, Avi ou Mpeg, nem alguns outros formatos de vídeo Porém, ao abrir um arquivo não suportado destes, o instalador de plugins carrega automaticamente e sugere a instalação.

Free Image Hosting at www.ImageShack.us Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Da mesma forma usual, ele avisa sobre a instalação de software Restrito e solicita uma confirmação para o início da instalação.

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Após a conclusão das instalações, se tudo der certo a mensagem de conclusão é exibida...

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

...e as músicas em mp3...

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

... e os videos em Avi/divx/xvid/mp4 já são suportados!

sim, simples assim :-)

Dica: Configurando a Internet

Muito bem. Já instalamos o Ubuntu, iniciamos e tudo está funcionando. E agora?

Vamos ao ato de pós instalação mais executado de todos: Instalar a Internet.

Se vc tem uma Web PPP (via rede), ela deverá se instalar automaticamente, sem que você precise fazer nada. Agora, se a sua conexão é PPPOE (internet adsl com autenticação) o método explicado aqui hoje é para você. Internet Dial-up é um assunto compĺicado no Linux então fica para outra hora.

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

A primeira coisa a se fazer é abrir o Terminal (Menu -> Acessórios -> Terminal). Após isso, vc pode se logar como root (usando o comando sudo su) ou executar o comando usando o prefixo sudo + comando.

De qualquer forma, o comando será pppoeconf

Free Image Hosting at www.ImageShack.us
Na primeira tela será informado em quais interfaces de rede o programa irá procurar sobre a conexão. Clique em Yes. A próxima tela exibirá algumas informações. Clique em Yes também.

Free Image Hosting at www.ImageShack.us Free Image Hosting at www.ImageShack.us
Nesta tela será pedido o login e a senha do seu provedor de ADSL. Fique atento: Na hora de colocar a senha, ela irá aparecer como texto e não como *****.

Free Image Hosting at www.ImageShack.us
E a penultima tela irá perguntar se você aceita que os DNS sejam automaticamente ajustados. Aceite a opção. Clique em Ok na última tela e pronto!

Acesso a web, via conexão PPPOE, configurado e ajustado para inicar junto com o computador :-)

Ubuntu - Humanidade para com os outros.

sábado, 14 de abril de 2007

Ubuntu é um sistema operacional LinuxDebian. É patrocinado pela Canonical Ltd (dirigida por Mark Shuttleworth) e o seu nome deriva do conceito sul africano UbuntuIPA: /uˈbuntu/) — diretamente traduzido como "humanidade para com os outros". Diferencia-se do Debian por ser lançado semestralmente, por disponibilizar suporte técnico nos 18 meses seguintes ao lançamento de cada versão (em inglês) e pela filosofia em torno de sua concepção, uso e distribuição.

A proposta do Ubuntu é oferecer um sistema operacional que qualquer pessoa possa utilizar sem dificuldades, independente de nacionalidade, nível de conhecimento ou limitações físicas. A distribuição deve ser constituída totalmente de software gratuito e livre, além de isenta de qualquer taxa. Atualmente uma organização cuida para que cópias sejam remetidas em CDs para todo o mundo sem custos.

A Comunidade Ubuntu ajuda-se mutuamente, não havendo distinção de novatos ou veteranos; a informação deve ser compartilhada para que se possa ajudar quem quer que seja, independente do nível de dificuldade.

Há vários meses a distro Ubuntu está em primeiro lugar no DistroWatch, site especializado em catalogar o desempenho e uso das milhares de distros Linux.

Versões:

Versão...........Data de lançamento.......................................Nome de código

4.10 20 de outubro, 2004 Warty Warthog
5.04 8 de abril, 2005 Hoary Hedgehog
5.10 13 de outubro, 2005 Breezy Badger
6.06 LTS[5] 1º de junho de 2006 Dapper Drake
6.10 26 de outubro 2006 Edgy Eft
7.04 Planejada para 19 de Abril de 2007 Feisty Fawn
7.10 Planejada para 18 de Outubro de 2007 Gutsy Gibbon

===

É com essa introdução (by Wikipedia) que inicio minhas escrituras por aqui. Falar dessa distribuição é muito mais do que "ser técnico". É uma questão de ideologia. O próprio nome já diz: "Humanidade para com os outros". É o que ele é...e é o que o mundo deveria ser. Por vir do Debian (que tem uma história maravilhosa de sucesso, aceitação, suporte e admiração pelo mundo todo), o Ubuntu (ou Ub para os mais intímos :P) provê inúmeras vantagens. A começar pela instalação (ensinada com maestria no post anterior pelo Mega), ou mesmo por um boot via Live-CD (para um test-drive). Não me alongarei nessa introdução...só espero que possamos ajudar a quem necessite com nossas postagens em nossas aventuras e descobertas dentro desse maravilhoso sistema. Fiquem à vontade para comentar, perguntar, elogiar, criticar, enfim... Um grande abraço à todos! E um salve à liberdade de expressão e escolha! Open your mind...think free.

Guia de Instalação Ubuntu 7.0.4

sexta-feira, 13 de abril de 2007

Aproveitando o lançamento do novo Ubuntu 7.04 (Feisty Fawn) montei um pequeno (e rápido) guia de instalação da nova versão, que será lançada dia 19/04/07.

A primeira coisa a ser feita é baixar a ISO, do site oficial, ou da sua lista de mirrors. De posse do arquivo .iso, use o seu programa de gravação favorito e grave o Live-CD.



Depois de ter o CD gravado, o seu computador deve ser configurado para iniciar pelo CD. Como? Você terá que entrar no Setup (ficar apertando Del quando o micro inicia) e procurar por alguma coisa parecida com a tela acima. Note que o drive de CDRom (ou DVDRom) terá que ficar por primeiro na lista.



Após acertar a ordem de boot, coloque o CD no drive e inicie o computador. A lista será apresentada. Selecione a primeira opção.



Isso fará com que o sistema carregue o kernel e começe a dar boot.



O ubuntu, diferente da maioria das distros, não exibe os códigos de inicialização, mas sim uma "splash screen", com uma barra de progresso, durante o boot.





Se tudo ocorrer bem, você verá a tela de inicialização do Gnome e em instantes, o sistema estará pronto para uso.



Uma coisa interessante para se ver é o conteúdo da pasta "Examples" na área de trabalho. Ela mostra alguns dos vários formatos de arquivos que o Ubuntu consegue exibir com maestria, como videos, musica, planilhas, etc.



Para começar a instalação, clique no botão Install



O processo de instalação é dividido em sete etapas bem simples. Na primeira, deve-se selecionar o idioma que desejamos que seja instalado junto com o sistema.



O próximo passo é selecionar a localidade, para o sistema acertar automaticamente o fuso horario.



No passo 3, devemos configurar o tipo de teclado utilizado. Esta tela ainda possui uma área para teste de teclas complicadas, como o ç ou os acentos.



Agora, vem a parte mais crítica da instalação, que irei deixar para debater em outro artigo. Esta instalação que eu estou fazendo é em um HD de uma máquina virtual, para poder obter essas imagens com uma qualidade melhor. Porém, quem for usuário mais avançadinho já saberá se virar por aqui :-P



Agora, uma das funções novas do Ubuntu 7, a importação de configurações das instalações antigas. Como aqui, não é o caso, seguimos em frente.



No passo 6, preencha os seus dados e o login e a senha que você deseja. Preencha também o nome que o seu PC irá se identificar na Rede.



O último passo apenas irá listar as mudanças a serem feitas e basta com que você clique em Install, para iniciar a instalação.





Alguns minutos depois, o sistema dará a mensagem de conclusão, irá pedir para retirar o CD do drive e reiniciar.



Entre com o usuário e a senha que foram configuradas no passo 6...



E pronto! Um sistema Linux pronto para uso!

Bem, agora vem a parte mais complexa. Aprender a usar e a "importar" suas coisas do Windows.

Logo logo falaremos mais sobre isso :-)