alias (comando)

sábado, 27 de junho de 2009

O comando alias permite criar um atalho a um comando específico. É muito útil para automatizar funções ou recursos usados com frequência.

A síntaxe é:

alias (nome_atribuído)='comando'

Um exemplo prático:


alias listar_cd='ls -R1 /media/cdrom'

Dessa forma, quando eu chamar o comando 'listar_cd', será exibido o diretório cdrom em forma de lista simples (parâmetro '1') e com todos seus sub-diretórios (parâmetro -R).

Para automatizar uma tarefa mais complexa (usando múltiplas chamadas com o &&):

alias listar_cd='cd /media/cdrom && ls -R1 > /home/phoenix/mp3_tmp && cd && eject'

Isso fará com que quando eu chamar o comando 'listar_cd', aconteça:

- ir até o diretório /media/cdrom;
- listar o diretório em forma simples e com todos os sub-diretórios;
- enviar o resultado para um local e arquivo específico (no caso, /home/phoenix/mp3_tmp);
- sair do diretório /media/cdrom (para ejetar o cd);
- ejetar o cd.

Para visualizar todos os alias criados, para usar o comando alias sem parâmetros.
Para desativar um alias, use:

unalias
(nome_atribuído)

Usando o exemplo acima:

unalias listar_cd

Para desativar todos os alias:

unalias -a

É isso...
Simples e eficaz.
[]s

Remover comentários (#)

terça-feira, 23 de junho de 2009

Olá.
Pra quem lida com configurações do sistema ou mesmo pra quem quer simplesmente ler de forma mais amigável os parâmetros, existe uma forma de remover as linhas comentadas (#).

egrep -v "^#|^$" /arquivo_com_comentários > /novo_arquivo_sem_comentários

Simples assim.
Lembre-se de fazer uma cópia de segurança antes de qualquer alteração.

É uma grande ajuda para os sysadmins de plantão. :P


Referência: vivaolinux

Gnome format

domingo, 21 de junho de 2009

Segue mais uma dica enviada pelo amigo Aloizio Zottarelli.


Estava num Fórum pesquisando e me deparei com uma pessoa querendo uma solução para formatar seu Pen driver, a solução dada a ele por vários participantes foram soluções das mais conhecidas e variadas ou a instalação do já famoso GParted, com as instruções de que teria que ter cuidado para não formatar por engano o HD em uso.

No Ubuntu 9.04, em seu repositório, tem uma solução chamada “Gnome Format” a mesma usada em linha de comando mas que agora conta com uma interface gráfica simples e eficiente. Ele reconhece qualquer tipo de volume de armazenamento que esteja espetado numa porta USB.

Para instalar vá em Aplicativos > Adicionar/Remover e procurar por Gnome Format, estará instalado em Aplicativo > Sistema. Caso ele não apareça, vá em Editar Menu e marque este item.



[]s

Gnome Catalog (catalogador)

domingo, 7 de junho de 2009

Olá.

Pra quem tem muitos CD's, DVD's, etc e gosta de manter uma organização através de catálogos, precisa dar uma olhada no Gnome Catalog.
É um software extremamente simples e objetivo. Ele segue a linha do Where is it (proprietário). É possível exportar como .csv, classificar, manter thumbs, etc.

Segue o link do site oficial (com screenshots e mais informações): http://www.gnomecatalog.org/

A instalação pode ser feita via Adicionar/Remover ou terminal.

Recomendo!

[]s

Indicação de software (ripar DVD)

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Olá.
Segue um artigo/resumo muito bom a respeito do software HandBrake, que o Sr. Aloizio Zottarelli enviou pra gente:


Sr. Neves

Software indicado

Se você procura um Ripador de DVD com excelente qualidade e com facilidade de uso, este é um software indicado, HandBrake multiplataforma, aqui http://handbrake.fr/ , para o Linux tem um pacote .DEB (GTK GUI Ubuntu 8.10 x86 Binaries), possui grande documentação e está disponível em Inglês, mas, toda notificação que o software faz pode ser copiada e colada num tradutor de sua preferencia, já testei e o resultado na qualidade foi surpreendente.
Entenda que o tamanho final do filme e a velocidade de transcodificação irá depender de sua habilidade de escolha "qualidade x tamanho" do filme, (Mega Bits x Bitrate)
Este software dispõe de cálculos automáticos embutido, isso quer dizer que ele faz a melhor escolha por você, apenas escolhendo uma das 3 opções disponíveis, Converte também para arquivos de MP4 para telemóveis.
Obs: Você não tem como saber do tamanho do vídeo ripado antes do término da operação se escolher Bitrate de boa qualidade, para isso a melhor opção é pelo tamanho final desejado do filme,

por padrão ele já vem configurado em 700MB, o software escolherá o melhor valor do bitrate para o tamanho escolhido. Nos meus experimentos com um DVD de 7.7GB com a opção de bitrate de 1500kbps gerou um DVD de 1.7GB, portanto uma boa qualidade, no entanto um pouco grande para armazenar no PC e o mesmo DVD com escolha pelo tamanho de 700MB o bitrate caiu para 760kbps, portanto a qualidade também caiu, mas em compensação o DVD gerado ficou com 687.9MB. Pode-se escolher a opção pela barra deslizante de qualidade e o software irá automaticamente escolher o tamanho e o bitrate ideal para aquele valor de qualidade, mas em compensação você não saberá o tamanho final do DVD.

Resultado do teste de decodificação usando apenas a opção de qualidade pela barra deslizante, o tamanho final e o tempo (dependendo do PC) de codificação vai depender do tamanho do DVD original.

DVD: 7.7GB = O Jardineiro Fiel de Fernandes Meirelles
Contêiner: AVI
Vídeo codec: Mpeg4-Xvid
Áudio codec: AC-3

Framerate: 29.97 (NTSC Vídeo)
Qualidade = 80% codificou em 01:13hs. Resultado: 1.2 GB
Qualidade = 68% codificou em 01:06hs. Resultado: 892.4 MB

Qualidade = 64.7% codificou em 01:16hs. Resultado: 860.8 MB

Com isso dá para ter uma base para futuras ripagens. Os melhores valores estão entre 68% e 97%


É isso aí!
Obrigado ao Sr. Aloizio e a todos que escrevem pra gente com dicas, dúvidas, etc.
Um grande abraço.