Voltando para o Linux?

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

 

Hum, oi?  Faz tanto tempo que isso aqui tá abandonado, que me bati para achar como faz posts. :P

Faz tempo, né? Pois é.

Estou voltando para o Linux agora. Depois de 3 anos. Vamos ver como vai ser a viagem.

Esse recomeço foi bem complexo (por causa do UEFI, logo mais eu conto), mas consegui fazer o pinguim ficar lado a lado com o Win8.

E por que eu estou aqui se sou usuário de Windows convicto?


Motivos corporativos. Talvez eu acabe me envolvendo com Linux e com Android.


Então nada melhor que recolocar o pinguim nas máquinas domesticas e voltar a me aventurar por ele, para voltar a se ambientar com o sistema. Voltar a "sujar as mãos", kkkk.

 Engraçado como as coisas são. Mais de 10 anos atrás, eu lia uns artigos do Carlos Morimoto e eu lembro de um que o título era "o Windows venceu, conforme-se". Agora, nesse recomeço voltei ao site dele (que é uma referencia muito boa em Linux) e estou relendo. Aí topei com esse artigo. Vejam só:


Esta entrevista do The Rasterman (o desenvolvedor do Enlightment e de outros projetos open-source, bastante famoso) publicada pelo Linux and Main em Setembro de 2002 contém várias opiniões interessantes sobre o desenvolvimento do Linux:
 "Não nos desktops, não nos PCs. Em nada que lembre o que você chama de desktop. O Windows venceu, conforme-se. O mercado não é governado por um Kernel superior ou por um sistema que não trava. Os usuários não se importam, eles simplesmente reiniciam e continuam com ele. Eles querem aplicativos e se os aplicativos que eles querem e gostam não estão aqui, então é perda de tempo"
 http://www.hardware.com.br/livros/dominando-linux/windows-venceu-conforme.html


Fui pesquisar sobre a entrevista citada e encontrei ela. O Rasterman continua:

The only place you are likely to see Linux is the embedded space. Purpose-built devices to do a few things well. There is no encumbent app space to catch up with as a lot of the apps are custom written. It's still a mostly level playing field. This is where the strengths of Linux can help make it shine.


LaM: Where do you think the future ought to lie for desktop Linux?

R: There is none. The future for Linux for anything that isn't a headless server in a back room tirelessly serving out data and services all day long is on the device market, from PDA to phone to watch.
  http://download.enlightenment.org/historical_files/pages/20021216233956__www.linuxandmain.com__modules.php%3Fname=News&file=article&sid=141



Isso em 2002! O Cara deu um chute e acertou na mosca!


Nesses últimos 12 anos, eu vi o sistema evoluir MUITO. Evoluir muito a ponto de idiotas como eu conseguirem usá-lo  :P

Não vou entrar nos méritos se está melhor que o Windows ou não. É uma alternativa viável hoje, e tende a se tornar uma alternativa mais viável nos próximos anos (É só ver o milagre que a Valve está fazendo com toda a parte de video 3D para Linux).

Mas o fato é que devido ao Android, o Linux hoje é o sistema operacional mais usado no Mundo, mesmo que pouca gente saiba disso e mesmo que não contem o Android como Linux.

E por isso estou aqui novamente. Voltando para o Linux. Será que eu ainda consigo aprender algo?

Vamos ver, vamos ver.

4 comentários:

Phoenix disse...

Realmente, abandonei. Não por deixar de usar. Continuo com linux desde não lembro quando. Windows não uso há muitos e muitos anos. Apenas profissionalmente. Mas o tempo anda super escasso e acabei não conseguindo, e também não tendo mais ânimo, para postar aqui. Realmente tinha muitas ideias, mas nenhuma foi pra frente. Apenas o Resenhas que consegui manter (ainda me dá prazer). Está de férias lá, mas vai voltar em alguns dias.
Enfim... boa sorte nessa retomada e o que precisar e eu puder ajudar, pode sempre contar.
[]s

Filipo Tardim disse...

Idem ao Phoenix. Nunca deixei de usar (nunca sequer instalei o Win8 na vida), só deixei de ter tempo hábil para escrever novas resenhas e artigos.
Nesse tempo, quem diria, até professor de Linux me tornei, além de desenvolver a distro do meu município, baseado no Ubuntu e, agora, em Debian também.
Mas tudo isso fiz no horário extra que eu tinha entre a faculdade e o trabalho. Minha profissão mesmo é lecionar (e militar em manifestações, rsrs)
Portanto me coloco à disposição também para ajudar no que for ao meu alcance.

Por incrível que pareça achei o artigo através do Twitter, que eu nem seguia. Ainda bem que o Twitter me deu o perfil como sugestão para seguir :)

Sora Yakushi disse...

Ainda bem que retornou e no resenha também depois de muito tempo citando a sua leitura do livro do do God of War.

Diego disse...

Uau! Um post meu com comentários do Phoenix e do vampire! Parece que voltamos a 2008 kkk

Que bom saber que vcs nunca abandonaram. :D