Use a versão "do dia" do Ubuntu Lucid

quarta-feira, 17 de março de 2010

Para quem é corajoso e já instalou a versão Alpha do Ubuntu 10.04 Lucid Lynx, sabe que as atualizações são praticamente diárias. O que pouca gente sabe é que a Canonical disponibiliza diariamente um CD com todos os avanços que a versão vem ganhando. Há dois dias do lançamento da versão beta, baixei hoje a versão 64 bits do dia 16/03, e instalei aqui. Para os curiosos, como eu, que quiserem conferir, as versões podem ser baixadas na seguinte url: http://cdimages.ubuntu.com/daily-live/current/

Novidades até aqui: Para acessar as opções clássicas do LiveCD, é preciso apertar alguma tecla do teclado. Caso não aperte nada, o sistema dá o boot automaticamente. O antigo usplash foi substituído pelo plymouth, como era previsto desde o 9.10. Os desenvolvedores conseguiram deixar o boot bastante rápido. Dependendo da máquina, mal dá pra ver a tela de boot, já entrando no GDM. Acima está o plymouth do CD, mas depois de instalado é um pouco mais bonito, pois as letras dão lugar ao novo logotipo. Quando não se aperta nenhum botão na tela do isolinux, o sistema cai direto aqui. Você tem duas opções: testar o LiveCD ou instalar o sistema. Como fora anunciado há alguns dias, o padrão marrom deu lugar ao púrpura. Aos poucos a equipe está substituindo os ícones, como podem reparar no botão de minimizar as janelas. O ícone "Computador" também já está roxo.
Praticamente os papéis de parede são os mesmos do Karmic, mas provavelmente a versão beta já deve trazer novos papéis de parede. No indicador (ícone da cartinha) é possível acessar facilmente uma conta de bate-papo (Empathy), e-mail (Evolution) e, a novidade, redes sociais, como o Twitter (pelo programa Gwibber).
Já no alternador de usuários, é possível configurar rapidamente as contas dos serviços acima citados, bem como definir seu estado. O Nautilus está com esse novo recurso, semelhante ao do Dolphin, e como podem reparar, os botões de minimizar, maximizar e fechar estão do lado esquerdo. Algo sensacional que aconteceu aqui foi o fato de, assim que eu acabei de instalar, a aceleração da placa ATI já estava ativada e com o compiz, com direito a cubo, funcionando. Como eu mantenho a mesma pasta /home, já estava tudo configurado. Nem foi preciso instalar o driver restrito, que inclusive não foi encontrado pelo "Drivers de Hardware":

Já está valendo muito a pena usar o 10.04, que com certeza será um marco na história do Ubuntu e do Linux de uma maneira geral.

3 comentários:

Phoenix disse...

Excelente review inicial. Parabéns!
Ainda não testei o Lucid. Talvez mesmo só no Flisol (mês que vem).

Na verdade, o próprio 9.10 não usei muito (pela incompatibilidade no lançamento, em alguns recursos que eu precisava). Acabei voltando pro 9.04. Sei que agora, grande parte dos 'problemas' já foram sanados, mas mesmo assim, não senti a necessidade da migração.

Salvo algum recurso fora do comum, é provável que ocorra o mesmo no lançamento do Lucid.

[]s

vampire_thunder disse...

Mesmo sendo a base do Lineduc, já não uso o 9.04 há um tempão. Inclusive os repositórios de terceiros, como os do BrOffice e KDE 4.3, já sairam do ar, o que me impossibilita de usar programas essenciais aqui. Ou seja, comigo aconteceu o contrário.
O 10.04 será LTS e pelo que tenho percebido, será um marco fundamental na história do Ubuntu. Mas minha "antecipação" não se dá somente por isso, mas também pelas novas versões dos aplicativos, como os do KDE 4.4 e do BrOffice 3.2, presentes só nessa versão.

Cálcio disse...

Mt bacana esse novo Ubuntu, desde a versão 9.4 continuo gostando cada vez mais do Ubuntu e do Linux. Como essa é a versão LTS, ela vai ficar até a próxima LTS, isso é se eu aguentar a anciedade de mudar pelos novos. rs